“Sejam cristãos como cidadãos e cidadãos como cristãos”, exorta o Papa na audiência geral

 

O Papa Bento XVI dedicou a sua audiência geral desta quarta-feira na Sala Paulo VI a um balanço de sua viagem pastoral a Santiago de Compostela e à Barcelona, fazendo um pausa na catequese das últimas semanas sobre as grandes figuras femininas da Igreja.

A audiência geral desta manhã aconteceu em dois momentos distintos: às 10h30, na Basílica Vaticana, o Papa recebeu dois numerosos grupos. Um proveniente de Carpineto Romano, onde o pontífice esteve em 5 de setembro por ocasião do bicentenário de nascimento do Papa Leão XIII; e um da República Tcheca, país que Bento XVI visitou em setembro de 2009. Além disso, estavam presentes ainda alguns fiéis que não encontraram lugar na Sala das audiências.

Em seguida, na Sala Paulo VI, o Papa fez sua catequese e saudou os diversos grupos de pessoas oriundas da Itália e de diversas partes do mundo. Cerca de 11 mil pessoas estiveram presentes, ao total, nos dois momentos.

Em seu discurso, Bento XVI voltou a se referir aos espanhóis e os encorajou a serem "cristianos como ciudadanos y ciudadanos como cristianos", salvaguardando os valores fundamentais da fé cristã, da vida, da família e da dignidade de cada pessoa. "Dias inesquecíveis" foi como o Santo Padre definiu a sua ida à "Casa do Apóstolo Tiago, o Maior", Santiago de Compostela, por ocasião do Ano Santo Compostelano, e a Barcelona, para a dedicação do templo da Sagrada Família como basílica menor.

2010-11-10T122332Z_1660178533_GM1E6BA1KQS01_RTRMADP_3_POPE.JPG
Papa lançou de novo forte apelo à Europa para "se abrir cada vez mais a Deus" e à solidariedade com os outros continentes

O Papa abordou novamente os temas centrais de sua viagem ao país: o retorno às raízes cristãs na Europa, respeito à dignidade do homem em cada fase da sua vida e apoio a família na sociedade.

A Santiago, Bento XVI disse que levou uma mensagem de defesa da fé e de dimensão espiritual da vida que se exprimia nos séculos também no caminho compostelano. O "Caminho de Santiago" deve manter o seu "genuíno significado religioso, espiritual e penitencial", que não pode ser limitado à banalidade, à distração, às modas. O Papa advertiu contra a tentação de alterar, esmiuçar ou submeter a fé a outros interesses.

A visita à Barcelona, onde dedicou a igreja da Sagrada Família e visitou a Obra do "Nen Déu" para crianças e jovens deficientes, foi, segundo o Papa, uma ocasião para rezar pelas famílias e para recordar a toda a Europa, assim como a todo o mundo, o dever de sustentar o casamento e a família e respeitar a pessoa em qualquer estágio de sua vida. Ele ressaltou o quanto as famílias são "células vitais e esperança da sociedade e da Igreja" e, falando sobre a dignidade de cada pessoa, disse que "o ser humano vale pelo que é e não somente por aquilo que faz".

O Papa lançou de novo um forte apelo à Europa para "se abrir cada vez mais a Deus" e à solidariedade com os outros continentes, na solidariedade e respeito. O Velho Continente se deve empenhar em um "diálogo fecundo entre fé e razão, entre política e religião, entre economia e ética", disse Bento XVI.

O Santo Padre, então, fez suas saudações em diversas línguas. A peregrinos do Rio de Janeiro presentes na Sala Paulo VI, o Santo Padre dirigiu uma breve saudação em português com votos para que cresçam na esperança de ser eloquentes testemunhas cristãs na sociedade.

"Queridos peregrinos de língua portuguesa, particularmente os fiéis vindos do Rio de Janeiro: sede bem vindos! Que essa peregrinação a Roma vos ajude a crescer na esperança, que nasce do amor infinito de Deus pelos homens, e assim possais dar um eloquente testemunho cristão na sociedade. Ide em paz!"

A audiência geral concluiu-se com o canto do Pater Noster e a Benção Apostólica.

O site da Diocese de Campo Limpo está migrando para o endereço
www.dcl.org.br

 

Crie um site com

  • Totalmente GRÁTIS
  • Centenas de templates
  • Todo em português

Este site foi criado com Webnode. Crie um grátis para você também!