Abertura do Ano da Fé lembrará Concílio que queria falar de Deus ao homem de hoje, diz Dom Rino Fisichella

 

Cidade do Vaticano 

A Missa do início do Ano da Fé, em coincidência com o 50° Aniversário da abertura do Concílio Vaticano II terá muitas referências ao histórico dia de 11 de outubro de 1962, principalmente por recordar que foi um evento que "queria falar de Deus ao homem de hoje", salientou Mons. Rino Fisichella, presidente do Pontifício Conselho para a Promoção da Nova Evangelização e coordenador da celebração do Ano da Fé no briefing de apresentação.

Dom Rino Fisichella e ano da fé.jpg
Dom Rino Fisichella

A Santa Missa terá alusões de recordação da abertura do Concílio Vaticano II, portanto, "será repetida a longa procissão que no imaginário coletivo remete ao dia 12 de outubro de 1962. Ela será formada por todos os bispos que tomarão parte na solene concelebração presidida pelo Santo Padre", informou Mons. Fisichella.

Na preparação "serão lidos alguns trechos das 4 constituições conciliares que assinalaram os trabalhos do concílio e a renovação na vida da Igreja". Além disso, na Missa será utilizada a mesma estante e a mesma Sagrada Escritura dos trabalhos conciliares.

Como já foi divulgado, foram convidados todos os 70 padres conciliares que ainda estão vivos, dos quais 14 estarão presentes, apesar da idade: card. Francis Arinze (Prefeito emérito da Congregação para o Culto Divino), card. Serafim Fernandes de Araújo (Arcebispo Emérito de Belo Horizonte - Brasil), card. Giovanni Canestri (Arcebispo Emérito de Gênova - Itália), mons. José Mauro Ramalho de Alarcón Santiago (Bispo Emérito de Iguatú - Brasil), mons. Yves-Georges-René Ramousse, M.E.P. (Vigário Apostólico Emérito de Phnom-Penh - Camboja), mons. Georges- Hilaire Dupont, O.M.I. (Bispo Emérito de Pala - Ciad), mons. Felice Leonardo (Bispo Emérito de Cerreto Sannita-Telese-Sant'Agata dei Goti - Itália), mons. Luigi Bettazzi (Bispo Emérito de Ivrea - Itália), mons. Arturo Antonio Szymanski Ramirez (Arcivescovo emerito di San Luis Potosí - Messico), mons. Hilarion Capucci (Arcivescovo di Cesarea di Palestina), mons. Robert Casimir Tonyui Messan Dosseh-Anyron (Vescovo emerito di Lomé - Togo), mons. William John McNaughton (Bispo Emérito de Incheon - Coreia), mons. Roberto Cáceres (Bispo Emérito de Melo - Uruguai), mons. Colin Cameron Davies (Bispo Emérito de Ngong - Kenya).  O mais jovem deles tem 80 anos, o mais velho 102 anos. No dia seguinte são convidados para uma audiência privada e almoço com o Santo Padre.

Recordando um gesto do Papa Paulo VI, serão entregues as Mensagens a governantes, homens de ciência e de pensamento, aos artistas, às mulheres, aos trabalhadores, aos pobres, doentes e sofredores. Além disso, aos catequistas o Papa Bento XVI entregará a cópia do Catecismo em uma edição especial publicada para o Ano da Fé. (JSG)

 

O site da Diocese de Campo Limpo está migrando para o endereço
www.dcl.org.br

 

Crie um site com

  • Totalmente GRÁTIS
  • Design profissional
  • Criação super fácil

Este site foi criado com Webnode. Crie o seu de graça agora!