Aprovado decreto sobre milagre atribuído à intercessão de irmã Dulce

Cidade do Vaticano (Sexta-feira, 10-12-2010, Gaudium Press) Com a autorização do Papa Bento XVI para o decreto da Congregação para a Causa dos Santos de um milagre atribuído à religiosa, o caminho em direção à beatificação da venerável serva de Deus brasileira irmã Dulce, da Congregação das Irmãs Missionárias, se abriu. Nesta manhã, o cardeal Angelo Amato, prefeito da Congregação, apresentou ao Santo Padre os 12 decretos do dicastério para promulgação - entre os quais o milagre atribuído à brasileira.



A Venerável Serva de Deus irmã Dulce, nascida Maria Rita Lopes Pontes, nasceu em Salvador no dia 26 de maio de 1914 e morreu em 13 de março de 1992. Era religiosa da Congregação das Irmãs Missionárias e pode se tornar a primeira santa brasileira.

Os decretos apresentados dizem respeito a quatro religiosos espanhóis, três italianos, uma portuguesa, um mártir alemão, e somente dois não-europeus: a religiosa brasileira e um libanês.

Entre os 12 decretos apresentados hoje, há somente um sobre uma causa de canonização: um milagre atribuído ao beato arcebispo de Parma, Guido Maria Conforti, fundador da Pia Sociedade de San Francesco Saverio per le Missioni Estere. Na lista, há ainda quatro decretos sobre milagres em causas de beatificação, três sobre martírios de diversos Servos de Deus e quatro outros sobre virtudes heroicas.

João Paulo II

Não foi apresentando decreto sobre um milagre atribuído ao Papa João Paulo II, ou ao Papa Pio XII, como alguns esperavam. Isso significa que a prevista beatificação do Papa polonês não será possível para o período da primavera europeia do ano que vem. O milagre já foi aprovado pela comissão formada pelos médicos, mas ainda não foi estudado e aprovado pela comissão dos cardeais.

O site da Diocese de Campo Limpo está migrando para o endereço
www.dcl.org.br

 

Crie um site com

  • Totalmente GRÁTIS
  • Design profissional
  • Criação super fácil

Este site foi criado com Webnode. Crie o seu de graça agora!