Bento XVI pede aos jovens que aprendam o amor de Cristo na oração diária

Depois da celebração da Missa na Catedral de Westminster, o Papa Bento XVI se dirigiu aos jovens reunidos no átrio deste templo. Ele recordou aos jovens que toda pessoa nasceu para viver o amor de Deus e que este amor se aprende e se conhece na oração cotidiana, no encontro pessoal com Cristo.

Ao começar suas palavras e em meio de um grande ambiente de festa marcado pelo entusiasmo dos milhares de jovens presentes, o Santo Padre se referiu ao lema da sua visita ao Reino Unido "O coração fala ao coração" e pediu aos jovens presentes que pensem "em todo o amor que seu coração é capaz de receber, e em todo o amor que é capaz de oferecer. Ao fim de contas, fomos criados para amar" e assim "encontrar nossa plena realização nesse amor divino que não conhece princípio nem fim".

"Fomos criados também para dar amor, para fazer dele a fonte de quanto realizamos e o mais perdurável de nossas vidas. Às vezes isto parece o mais natural, especialmente quando sentimos a alegria do amor, quando nossos corações transbordam de generosidade, idealismo, desejo de ajudar a outros e construir um mundo melhor. Mas outras vezes constatamos que é difícil amar; nosso coração pode endurecer-se facilmente endurecido pelo egoísmo, a inveja e o orgulho".

Seguidamente o Papa pôs como exemplo deste amor aprendido de Deus a Beata Teresa de Calcutá: "esta é a mensagem que hoje quero compartilhar com vocês. Peço-lhes que olhem seus corações cada dia para encontrar a fonte do verdadeiro amor. Jesus está sempre ali, esperando serenamente que permaneçamos junto a Ele e escutemos sua voz".

"No profundo de seu coração, Ele os chama a dedicar-lhe tempo na oração. Mas este tipo de oração, a verdadeira oração, requer disciplina; requer procurar momentos de silêncio cada dia. Freqüentemente significa esperar que o Senhor fale. Inclusive no meio da ‘agitação’ e as pressões de nossa vida cotidiana, necessitamos espaços de silêncio, porque no silêncio encontramos Deus, e no silêncio descobrimos nosso verdadeiro ser".

Bento XVI explicou que "ao descobrir nosso verdadeiro eu, descobrimos a vocação particular à qual Deus nos chama para a edificação de sua Igreja e a redenção do nosso mundo".

"Com estas palavras do meu coração, queridos jovens, asseguro minha oração por vocês, para que suas vidas dêem frutos abundantes para a construção da civilização do amor. Peço também que vocês rezem por mim, pelo meu ministério como Sucessor do Pedro, e pelas necessidades da Igreja em todo mundo. Sobre vocês, suas famílias e amigos, invoco as bênçãos divinas de sabedoria, alegria e paz", concluiu.

O site da Diocese de Campo Limpo está migrando para o endereço
www.dcl.org.br

 

Crie um site com

  • Totalmente GRÁTIS
  • Centenas de templates
  • Todo em português

Este site foi criado com Webnode. Crie um grátis para você também!