Espera-se que 100 milhões de brasileiros assistam o debate presidencial promovido pelos canais católicos

.- Dentro de cinco dias, as emissoras de televisão de inspiração católica, TV Canção Nova e a Rede Aparecida, promovem o primeiro debate com temas pertinentes à Igreja Católica como aborto, uso de células tronco embrionárias e utilização de símbolos religiosos em locais públicos. O debate acontece no dia 23/8, às 22h, no auditório da Faculdade Santa Marcelina, em São Paulo, e será transmitido ao vivo para todo o Brasil através da TV Canção Nova, Rede Aparecida, entre outras emissoras ligadas à Igreja. O público estimado é de 100 milhões de pessoas. Brasileiros residentes em outros países poderão assistir através do portal da Canção Nova (www.cancaonova.com) e por meio das emissoras da TVCN no exterior.

 “Nossa intenção é dar oportunidade ao telespectador de conhecer melhor cada candidato, suas ideias e soluções para nossa sociedade não apenas no âmbito católico, mas em relação a todas as demandas da sociedade”, analisa Ana Paula Guimarães, superintendente da TV Canção Nova.

Para o jornalista José Maria Mayrink, do jornal O Estado de São Paulo, que será um dos debatedores, o programa irá chegar até a população dos lugares mais distantes do interior do país e irá proporcionar que esses brasileiros acompanhem com muita atenção um debate de alto nível. “A Igreja sempre teve um papel importante na moralização da política nacional. O exemplo mais recente foi o empenho para que fosse aprovada a lei da Ficha Limpa. Este debate é mais um serviço prestado à sociedade”, disse Mayrink.

Outro debatedor, o jornalista Martin Andrada, editor-chefe do telejornal Século News, da TV Século XXI, acredita que a Igreja, suas comunidades e pastorais estão engajadas para contribuir com a democracia e o desenvolvimento do país. Andrada afirma que “cada vez mais os católicos estão interessados em refletir e contribuir com os rumos do país. Essa iniciativa da TV Canção Nova e da Rede Aparecida corrobora a ideia de que o católico tem interesse na reflexão e no conteúdo”.

Para Raphael Leal, jornalista e missionário da Canção Nova, o debate fornecerá mais dados que irão auxiliar os católicos na escolha do candidato. “Desde que recebi o convite, comecei a me perguntar o que o povo católico e cristão gostaria de perguntar? Comecei a questionar alguns amigos para melhor representar esses questionamentos no debate. Assim, o católico terá a oportunidade de comparar os candidatos e tomar a melhor decisão”, analisa.

O debate

O programa terá duração de duas horas e está estruturado em quatro blocos: o primeiro, com perguntas feitas pelo mediador a partir de temas sorteados ao vivo. O segundo terá perguntas de três jornalistas convidados pela coordenação do programa sobre temas de livre escolha. No terceiro, as perguntas serão feitas por representantes de pastorais e movimentos da Igreja Católica, ligados à Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB), que estarão na plateia. No quarto e último bloco, os candidatos respondem mais uma vez a perguntas feitas pelo mediador sobre qualquer tema sorteado ao vivo e participam do quadro “Como você resolverá o problema?”, que consiste na exposição da solução para determinado problema sugerido pelo mediador. O programa termina com as considerações finais de cada candidato.

A cada pergunta, o candidato terá entre 1 minuto e 1 minuto e meio para resposta. Nos blocos 2 e 3, cada resposta será comentada por outro candidato sorteado. Haverá réplica de 1 minuto para o candidato que respondeu e tréplica de 1 minuto para o candidato que comentou.

Todo o conteúdo do programa será transmitido também via internet e nas rádios dos dois grupos de comunicação, além de outras emissoras católicas interessadas em retransmitir a programação.

O site da Diocese de Campo Limpo está migrando para o endereço
www.dcl.org.br

 

Crie um site com

  • Totalmente GRÁTIS
  • Design profissional
  • Criação super fácil

Este site foi criado com Webnode. Crie o seu de graça agora!