No aniversário de um ano de forte terremoto, Chile recorda seus mortos

 

Santiago No dia 27 de fevereiro de 2010, o Chile parava. Atônito, o país via boa parte de seu território ser sacudido durante cerca de três minutos por um poderoso terremoto de 8.8 graus na escala Ritscher, um dos mais fortes abalos já registrados na História recente do mundo. O tremor e as tsunamis geradas pelo sismo deixaram um saldo total de 723 mortos,milhares de feridos e desabrigados e uma destruição que é incalculável.

Sismo atingiu 8,8 graus na Escala Ritscher e deixou quase 800 mortos

Neste domingo, um ano depois dessa devastadora e sem precedentes tragédia, o país volta a olhar para trás para rezar pelos seus mortos, familiares e amigos. E é nas cidades das regiões mais afetadas pelo tremor que as celebrações eucarísticas se revestirão de um aspecto ainda mais especial.

Segundo a Conferência Episcopal do Chile, em Concepção, por exemplo, uma das mais afetadas pelo terremoto, o administrador apostólico da diocese, Mons. Pedro Ossandón, presidirá missas nos dias 26 e 27 em lugares emblemáticos que foram atingidos pela catástrofe. No sábado à noite, a eucaristia será celebrada na capela São Pedro de Dichato, enquanto no domingo, pela manhã, a cerimônia se realizará na Capela Santa Clara de Talcahuano. Haverá uma outra ainda, ao meio dia, na Catedral de Concepción.

Nesta cerimônia na Catedral estarão presentes moradores e pessoas que receberam ajuda espiritual, humanitária e financeira da Igreja, através da Pastoral Social da Cáritas, em setores como Dichato, Lebu, Llico, Arauco, Coliumo e Curanilahue.

Em Talca, a Cáritas da diocese está organizando uma "Missa da memória e da Esperança" na principal praça da cidade, a Praça das Armas, em frente à Catedral local. Também haverá missa na Catedral de Santa María de Los Ángeles, outra cidade bastante afetada, presidida pelo bispo diocesano Dom Felipe Bacarreza. Já em Temuco, a eucaristia será presidida na paróquia São João Batista de Huequen pelo decano de Angol, Padre Carlos Mercado.

A capital do país também recordará as vítimas do terremoto. Em Santiago, a eucaristia do meio-dia na Catedral será presidida pelo arcebispo metropolitano de Santiago, Dom Ricardo Ezzati.

Intenção especial

Além disso, o Comitê Permanente do Episcopado quer que as intenções de todas as missas dominicais do dia 27 sejam pelas vítimas do terremoto e do maremoto, e que seja realizada uma segunda grande coleta nacional para financiar bolsas de estudos para jovens estudantes e universitários que perderam seus pais ou que, como consequência do desastre, tiveram a viabilidade de seus estudos afetada.

O site da Diocese de Campo Limpo está migrando para o endereço
www.dcl.org.br

 

Crie um site com

  • Totalmente GRÁTIS
  • Centenas de templates
  • Todo em português

Este site foi criado com Webnode. Crie um grátis para você também!