O Domingo Pascal

Páscoa, do latim paschalis, deriva da palavra hebraica Pessah, que significa passagem. Com este nome, designamos a festa judaica da saída do povo do Egito conduzido por Moisés. A Páscoa que esse povo comemora é a passagem pelo Mar Vermelho, que ocorreu muitos anos antes de Cristo, quando o profeta conduziu os hebreus para fora do Egito, onde eram escravos.

Chegando às margens do Mar Vermelho, os judeus, perseguidos pelos exércitos do faraó, teriam de atravessá-lo às pressas. Guiado por Deus, Moisés levantou seu bastão e as ondas se abriram, formando duas paredes de água que ladeavam um corredor enxuto por onde o povo passou.

Jesus também festejava a Páscoa. Foi isso que fez ao cear com seus discípulos.

A celebração desse dia é considerada uma festividade verdadeira e própria, plena de alegria e esperança. As leituras são sempre as mesmas em todos os ciclos anuais. A sequência pascal marca a emoção e a esperança da comunidade. Jesus Cristo é o vencedor da Morte. Ele rompeu as barreiras do tempo e do espaço.

Ele é um convite à nossa ressurreição.

A celebração da Páscoa nos convida, portanto, a uma permanente mudança de vida. É um convite à renovação de nossos compromissos com Cristo e com os irmãos. A conversão não se realiza sem oração, jejum, caridade e perdão. Tudo deve ser fundamentado na Ressurreição de Jesus e na força do Espírito Santo. A Páscoa nos convida a uma contínua conversão, a fim de que possamos chegar à estatura de Cristo, o Homem perfeito (Ef 4,13).

A Páscoa é repleta de símbolos importantes para todos nós. Mesmo nos mais diferentes países e culturas, muitos elementos estão sempre presentes nos rituais há centenas de anos. O mais antigo símbolo da Páscoa é a cor branca, que simboliza a pureza, a paz, a vitória, a ressurreição e a alegria.

 

O site da Diocese de Campo Limpo está migrando para o endereço
www.dcl.org.br

 

Crie um site com

  • Totalmente GRÁTIS
  • Design profissional
  • Criação super fácil

Este site foi criado com Webnode. Crie o seu de graça agora!