Coroinhas e Marianinhas celebram dia do padroeiro com missa na Catedral Sagrada Família

São Tarcisio viveu em Roma por volta do ano de 258 D.C. e pertencia a comunidade cristã, sendo acólito da igreja. Nesta época o imperador Valeriano impôs uma grande perseguição contra os cristãos sendo que muitos foram presos e condenados à morte. Enquanto aguardavam sua execução, a maioria dos capturados pedia pela Santa Eucaristia, mas era praticamente impossível entrar nos calabouços romanos.

Sabendo desta dificuldade o então Papa Sisto II, procurava encontrar uma solução para atender aos fiéis que estavam prestes a serem executados. Tarcísio, então com apenas 12 anos, ofereceu-se ao Santo Padre dizendo estar pronto para a árdua tarefa. Mesmo sabendo do que poderia lhe acontecer, o jovem afirmou estar “disposto a morrer a entregar as Santas Hóstias aos pagãos”.

O Santo Padre lhe entregou então uma caixinha de prata com as Hóstias que deveriam servir de conforto aos próximos mártires. Ao passar pela Via Ápia, um grupo de rapazes estranhou o comportamento de Tarcísio e o pararam, perguntando o que levara nas mãos. Ele negou-se terminantemente a dizer o que carregava e, por este motivo, foi espancado e apedrejado até a morte. Ao revistarem a caixinha de prata, nada encontraram.

Por ser jovem e defender a Santa Eucaristia, São Tarcísio é tido como Patrono dos Coroinhas e Marianinhas – crianças e jovens que servem no altar durante as celebrações eucarísticas – além de ser padroeiro dos operários que sofrem perseguições devido a suas crenças religiosas.

Apesar de sua festa ser celebrada em 15 de agosto, a Diocese de Campo Limpo realizou neste domingo, 24 de agosto, a Santa Missa em ação de graças pelo padroeiro dos Coroinhas e Marianinhas e dentro das atividades do Festival Cultural da Missão Popular Diocesana, que teve início no sábado com a celebração da Eucaristia que contou com a presença dos catequistas da diocese.

Dezenas de crianças e jovens que ajudam nas paróquias durante as missas, participaram da procissão que percorreu as ruas no entorno da Catedral Santuário Sagrada Família e da missa, presidida pelo Bispo Diocesano, Dom Luiz Antônio Guedes.

No início de sua homília, Dom Luiz perguntou aos jovens: “Por que vocês estão aqui? E não só aqui, mas também nas suas comunidades e nas suas paróquias?” A resposta, Dom Luiz explica que “o motivo é que cada um foi chamado por Jesus porque é Jesus que tocou em cada um de nós, é Jesus que nos atraiu e é Jesus que realmente dá sentido a nossa vida”.

O momento de ação de graças foi dedicado ao agradecimento feito pelo coordenador Diocesano da Pastoral dos Coroinhas e Marianinhas a Dom Luiz Antônio Guedes, pelo apoio e incentivo dado à formação dos acólitos. Em seguida, um grupo de crianças vestidas de anjo que freqüentam uma creche, cantou um hino em homenagem a Nossa Senhora.

Veja a galeria de fotos em nossa página do  Facebook: https://www.facebook.com/media/set/?set=a.591799414262313.1073741872.163631913745734&type=1

O site da Diocese de Campo Limpo está migrando para o endereço
www.dcl.org.br

 

Crie um site com

  • Totalmente GRÁTIS
  • Design profissional
  • Criação super fácil

Este site foi criado com Webnode. Crie o seu de graça agora!