Diocese de Campo Limpo: 25 anos de fé, esperança e caridade

Três mil pessoas. Este foi o número de fiéis que participaram da Santa Missa em ação de graças pelos 25 anos de instalação da Diocese de Campo Limpo, celebrada no último dia 8 de junho na Catedral Santuário Sagrada Família e presidida pelo Bispo Diocesano, Dom Luiz Antônio Guedes. 

Estiveram presentes à cerimônia os Bispos Eméritos de Campo Limpo e São Miguel Paulista, Dom Emílio Pignoli e Dom Fernando Legal, respectivamente. Vários sacerdotes também acompanharam a liturgia que teve início com a apresentação de um vídeo-retrospectiva contando os principais momentos da história da diocese. 

Antes da celebração começar, um grupo musical pertencente ao caminho neocatecumenal da paróquia Sagrado Coração de Jesus, localizada no Parque Ypê, fez uma apresentação em frente a Catedral, chamando a atenção de todos que chegavam. Com músicas que misturam tradição indígena com a sul-americana, o grupo fez um “aquecimento” dos fiéis que se envolveram pelo ritmo e pela dança. 

Para atender com conforto e segurança a grande quantidade de fiéis que participou da celebração, dois telões foram montados na parte externa da catedral, um no pátio e outro no Salão Sagrada Família. Ambos os espaços ficaram lotados e nem o sol forte desanimou os diocesanos que acompanharam passo a passo a cerimônia. 

Comunidades de vida consagrada e paróquias trouxeram faixas para agradecer pelos 25 anos da Diocese e pelo trabalho que está sendo realizado em cada uma das três regiões episcopais. Atualmente a Diocese de Campo Limpo é composta por 100 paróquias, 418 comunidades, nove foranias, 178 sacerdotes e 22 diáconos permanentes, atendendo a um território de 1.560 km². 

Durante a homília, Dom Luiz Antônio Guedes ressaltou a caminhada da Diocese nesses 25 anos e pediu para que os fiéis ajudem no crescimento e no fortalecimento da fé e da evangelização para os próximos 25 anos. 

A celebração também marcou o início oficial da Missão Popular Diocesana – MPD – que tem como principal objetivo, “ir ao encontro das pessoas, formar novos grupos de comunhão e, principalmente, estimular a participação dos fiéis através do agir missionário da comunidade”. Uma cruz foi confeccionada especialmente para lembrar a data e o lançamento da missão sendo entregue às pessoas que participaram da celebração. 

Sobre a Diocese de Campo Limpo 

A diocese de Campo Limpo foi criada em 15 de março de 1989 pela bula “Com o Beneplácido de Deus” do Papa João Paulo II e instalada em 4 de junho de 1989, desmembrada da Arquidiocese de São Paulo. 

Seu território faz divisa com as Regiões Episcopais da Lapa, Sé e Ipiranga – Arquidiocese de São Paulo – e com as Dioceses de Santo Amaro, Osasco, Santos e Registro. 

Antes de se tornar diocese, Campo Limpo pertenceu por quase uma década, a Região Episcopal de Itapecerica da Serra, tendo como bispo, Dom Fernando Penteado. Com o desenvolvimento e o crescimento da região, em 1989 o Papa João Paulo II criou a Diocese de Campo Limpo, nomeando como seu primeiro bispo, Dom Emilío Pignoli. 

Em 30 de julho de 2008, o Papa Bento XVI nomea para a Diocese, o então bispo de Bauru, Dom Luiz Antônio Guedes. Sua posse canônica aconteceu no dia 27 de setembro de 2008. 

O site da Diocese de Campo Limpo está migrando para o endereço
www.dcl.org.br

 

Crie um site com

  • Totalmente GRÁTIS
  • Centenas de templates
  • Todo em português

Este site foi criado com Webnode. Crie um grátis para você também!