Diocese de Campo Limpo já se prepara para o Advento e o Natal

O dia 19 de outubro marcou o início da preparação das equipes de liturgia da Diocese de Campo Limpo para o Advento e o Natal. Mais de 100 pessoas se reuniram no Salão Sagrada Família para ouvir a palestra do padre Eduardo Binna, mestre pela Pontifícia Faculdade de Teologia Nossa Senhora da Assunção e doutorando pelo Pontifício Instituto Oriental de Liturgia de Roma. 

Durante a palestra, padre Eduardo explicou que o Tempo do Advento tem dupla característica. “É um tempo de preparação para as solenidades do Natal, em que se comemora a primeira vinda do Filho de Deus entre os homens e também é o tempo em que, por meio desta lembrança, voltam-se os corações para a expectativa da segunda vinda do Cristo no fim dos tempos”. 

O sacerdote também classificou o Advento em duas partes: “A primeira compreende ao período do primeiro domingo do Advento até o dia 16 de dezembro e dizemos que estamos esperando pela segunda vinda de Cristo e a segunda parte compreende ao período de 17 a 24 de dezembro quando preparamos o nosso espírito mais diretamente para a celebração do Natal do Senhor”. 

Os participantes do encontro, organizado pela Comissão Diocesana para a Animação do Ministério da Liturgia, também foram apresentados às figuras bíblicas que “dão uma tonalidade especial a este tempo litúrgico”. Segundo padre Eduardo, fazem parte da liturgia do Advento o Profeta Isaías, São João Batista, Nossa Senhora e São José. 

“A expectativa vigilante e alegre caracteriza sempre o cristão e a Igreja, porque o Deus da revelação é o Deus da promessa, que manifestou em Cristo toda a sua fidelidade ao homem”, disse padre Eduardo. 

Segundo o mestre em Liturgia, a espiritualidade do Ano Litúrgico “é o caminho da perfeição cristã na vivência da graça própria de cada aspecto do mistério de Cristo”. Ele lembrou ainda uma citação de São Leão Magno sobre a meditação pessoal e comunitária dos textos litúrgicos: “A vida dos fiéis, pela participação na cruz de Cristo, deve possuir em si mesma o Mistério Pascal, de modo que se honre com a festa aquilo que se celebra com os costumes”. 

Sobre o Natal, padre Eduardo Binna explicou que “o Natal é mistério de salvação, a encarnação do Verbo, a admirável troca entre a divindade e a humanidade e na perspectiva da Páscoa, o Natal tende para a nossa divinização para a nossa redenção através da Páscoa do Senhor, além de ser o princípio da Igreja e da solidariedade de todos os homens e mistério da renovação cósmica”. 

Para muitos dos participantes, este foi o primeiro contato com a Pastoral do Natal. Segundo padre Eduardo, esta pastoral tem um empenho muito difícil que “faz com que as nossas assembleias celebrem um Natal autentico”. Ele explicou ainda que “a ação pastoral deve dirigir-se em duas direções precisas e bem calculadas sendo que uma atua junto aos praticantes que, através do Advento, devem preparar-se para uma celebração consciente do mistério e a outra deve ser feita junto aos afastados e não praticantes”. 

Ao final do encontro, os participantes tiveram a oportunidade de ouvir algumas das músicas que devem ser cantadas nas paróquias e comunidades durante os tempos do Advento e Natal. As canções foram apresentadas por Cíntia Correia Lucas, da Comissão Diocesana para Animação Litúrgica. 

O site da Diocese de Campo Limpo está migrando para o endereço
www.dcl.org.br

 

Crie um site com

  • Totalmente GRÁTIS
  • Design profissional
  • Criação super fácil

Este site foi criado com Webnode. Crie o seu de graça agora!