Dom Luiz ordena cinco novos diáconos

A Diocese de Campo Limpo ganhou neste sábado (21/12) mais cinco novos diáconos em vista do sacerdócio. Familiares, amigos e muitos padres participaram da celebração que foi presidida por Dom Luiz Antonio Guedes, Bispo Diocesano de Campo Limpo. Dom Emílio Pignoli, bispo emérito e responsável pelo acolhimento dos novos diáconos, concelebrou a Santa Missa. 

Antonio Ferreira Gonçalves, Marcelo Souza Almeida, Renato Gomes Alves, Rodrigo Antonio da Silva e Wellington Eduardo Calixto Miguel receberam a ordenação diaconal pela oração e imposição das mãos de Dom Luiz. 

O rito de ordenação aconteceu logo após a leitura do Santo Evangelho com Dom Luiz Antonio Guedes chamando um a um que se colocaram na frente do bispo quando ouviram o canto “Com tua Mão”. Em seguida padre Iolando pediu ao bispo diocesano para que “ordenes para a função de Diáconos estes nossos irmãos”. Os novos diáconos passaram a ocupar um lugar de destaque no altar. 

Em sua homília, Dom Luiz falou sobre a alegria dessa celebração de ordenação diaconal e que acontece junto com o quarto domingo do Advento onde a igreja também celebra o “Mistério da Encarnação”. 

Dom Luiz disse também que “sabemos que na história, Deus que se revela quer associar a Ele, pessoas humanas e por isso queremos celebrar nesse dia de hoje e que por obra do Espírito Santo se pôs no ventre da Virgem Maria”. 

Segundo Dom Luiz, “a entrada do Filho de Deus por obra do Espírito Santo na história, da caminhada da humanidade inteira se fez presente e Ele é nosso companheiro de caminhada, Isso aconteceu para se cumprir às escrituras que dizia que o Salvador viria para nos salvar, Deus está presente, Deus está conosco e Jesus permanecerá. Eu estarei convosco até a consumação dos séculos”. 

Relembrando as leituras, o bispo diocesano disse que “ouvimos diversos personagens como rei Acás, Maria e José. O Rei não confiou em Deus porque tinha seus próprios projetos enquanto Maria e José confiaram plenamente em Deus e José, que era um homem justo colocou-se completamente disponível para contribuir com as obras de Deus e Maria, acolheu e deu o seu Sim concebendo através da ação do Espírito Santo”. 

Dom Luiz explicou que “em princípio José não compreendeu o que estavam lhe pedindo, mas como ele era um homem justo, recebe uma comunicação de Deus, através do anjo Gabriel que lhe explica que aquele era o Filho de Deus e José decide acolher Maria em sua casa e dá seu sobrenome a Jesus e o fato dele ter adotado o menino Jesus, ele introduziu juridicamente como filho de Davi, podendo se realizar a salvação”. 

Dom Luiz finalizou pedindo para que “nós possamos não seguir os nossos projetos, mas seguir o projeto de Deus e nos engajar nele. Um exemplo disso está na segunda leitura que faz um preâmbulo apresentando Jesus como filho de Davi e ele mesmo se considera um apóstolo que está investido de anunciar a boa nova, a alegria do evangelho para trazer os povos todos para a fé que é a salvação e devemos nos inspirar nesses exemplos”. 

Ele afirmou ainda que “na igreja todos temos essa vocação e somos chamados a vivê-la com fidelidade, não exercemos da mesma forma. A Maria Deus pediu que fosse mãe e a José pediu que fosse guardião da mãe e do filho, mas ele também tem uma felicidade imensa de poder ter dado essa contribuição para a salvação da humanidade”. 

Segundo Dom Luiz, “na igreja somos todos crismados, batizados, celebramos a eucaristia, mas há diversas formas, como o ministério da ordem, diversos sacramentos, como os religiosos que alimentam que fortalecem a igreja através dos seus serviços e hoje estamos vivenciando essa ordenação de cinco novos diáconos que vem de uma caminhada longa, mas tranquila que os levará para o serviço à diocese”. 

Em seguida houve o “Propósito dos Eleitos” onde o bispo diocesano pede para que os ordenados “manifestem perante todo o povo, o seu desejo de assumir este ministério”. 

Um dos momentos mais significantes da celebração é quando os neo-diáconos se prostram diante do altar para ouvirem a Ladainha de Todos os Santos. Logo em seguida acontece a Imposição das Mãos iniciada com a Prece de Ordenação onde, na resposta pede-se para que Deus “envie sobre eles o Espírito Santo que os fortaleça com os sete dons da vossa graça, a fim de exercerem com fidelidade o seu ministério”. 

Nessa celebração houve ainda mais dois momentos: a entrega das vestes e do Livro dos Evangelhos que, ao receberem são “constituídos mensageiros, transformando em fé viva o que irão ler, ensinando aquilo que crê e procurar realizar o que ensinar”.

O site da Diocese de Campo Limpo está migrando para o endereço
www.dcl.org.br

 

Crie um site com

  • Totalmente GRÁTIS
  • Centenas de templates
  • Todo em português

Este site foi criado com Webnode. Crie um grátis para você também!