Dom Luiz preside Missa de Envio para a JMJ 2013

 

A Catedral Santuário Sagrada Família acolheu na noite deste sábado (20/07) os peregrinos e voluntários que, durante toda a semana participaram da Semana Missionária na Diocese de Campo Limpo. Os jovens lotaram a Igreja para acompanharem a Missa do Envio, que marca a partida deles para a Jornada Mundial da Juventude, que acontece a partir da próxima terça-feira (23/07) no Rio de Janeiro. 

Com esta celebração chega ao fim também o intercâmbio missionário nas paróquias que, para os jovens da diocese, deverá dar continuidade ao que foi vivido ao longo dos últimos dias. “Para mim foi uma experiência incrível porque tive contato com pessoas de outros países, que tem culturas diferentes da nossa, mas que tem o mesmo objetivo que é amar a Deus e ao próximo e isso me fez crescer muito”, comentou a jovem Tânia Marta dos Santos, de 22 anos. 

Presidida pelo Bispo Diocesano, Dom Luiz Antonio Guedes, a missa contou com a presença de fiéis de várias paróquias que acolheram jovens de 12 nacionalidades diferentes durante a preparação para a Jornada Mundial da Juventude. 

Na homília Dom Luiz ressaltou a grandiosidade da interação entre realidades diferentes onde jovens vindos de outros países, com culturas e hábitos aos quais os jovens brasileiros não estão acostumados – e vice versa – não houve problemas de comunicação. “Nem mesmo a diferença da língua impediu que os jovens conseguissem se comunicar porque todos estavam unidos num bem comum que é o amor a Jesus”. 

Dom Luiz também falou da missionariedade e da importância da acolhida. “Conhecemos uns a vida dos outros e a acolhida é uma manifestação do amor e da caridade e pudemos viver isso nestes dias”. 

Ainda falando sobre o trabalho missionário, Dom Luiz lembrou o Apóstolo Paulo e disse que “para sermos todos missionários, animados, fortes, sabendo o que nós temos o que fazer é preciso primeiro e permanentemente, escutar a palavra que é Jesus”. 

Ele disse ainda que, corremos o risco de “cairmos na agitação, no ativismo e nem sempre, de fato, saímos semeando as sementes do Reino”. 

Sobre o Apóstolo Paulo, Dom Luiz lembrou que “ele passou um cansaço muito grande, mas não ficou esgotado e vocês, na beleza que foi esta semana, com certeza ficaram cansados, derramaram suor e sentiram saudades, mas sejam como o Apóstolo Paulo e não fiquem desanimados porque vocês sentirão uma alegria muito grande de tudo o que realizaram”. 

A missa de envio também foi um momento para que os grupos se confraternizassem. Para Solange Fernandes “esta semana foi maravilhosa e eu fiquei muito contente em ver os jovens unidos, foi lindo e fico até sem palavras para descrever o que estou sentindo”. 

Já para Vanine Mandasse esta semana foi “um pedacinho do que vamos viver no Rio de Janeiro, esta troca de experiência muito boa e ver que as pessoas que vivem em países tão distantes, adoram Jesus assim como a gente”. 

O ganês Akia Chidma, também contou a experiência de conhecer o Brasil e de participar da Jornada. "Nem sei o que esperar. Esta é minha primeira vez no Brasil e estou muito ansioso para saber como vai ser. Alguns amigos me perguntaram o que eu faria se encontrasse o Papa e francamente eu não sei bem. Acho que diria oi e pediria que ele abençoasse o mundo inteiro", explicou. 

A partir de amanhã, os jovens começam sua caminhada para o Rio de Janeiro e na segunda-feira participam das atividades propostas pela Comissão Organizadora da JMJ. 

Ao final da Santa Missa um representante de cada país agradeceu a acolhida oferecida pela Diocese de Campo Limpo.

 

Luciano Batista

O site da Diocese de Campo Limpo está migrando para o endereço
www.dcl.org.br

 

Crie um site com

  • Totalmente GRÁTIS
  • Design profissional
  • Criação super fácil

Este site foi criado com Webnode. Crie o seu de graça agora!