Os frutos da Missão Popular Diocesana são apresentados em Missa de Ação de Graças pelos 25 anos da Diocese de Campo Limpo

A solenidade de Cristo Rei na Diocese de Campo Limpo foi marcada pela Santa Missa em Ação de Graças pela Missão Popular Diocesana e Jubileu de 25 anos de criação da Diocese. Mais de duas mil pessoas dos seis municípios e 100 paróquias que compõe a Diocese participaram da celebração que foi presidida pelo Bispo Diocesano, Dom Luiz Antônio Guedes. 

“Esta ação de graças estou fazendo a Deus por tudo o que a nossa Igreja representa e faz parte, as pessoas, os serviços, as iniciativas, coloco nas mãos do Senhor, junto com o Pão e o Vinho que serão oferecidos”, disse Dom Luiz durante a homília. 

A Missão Popular Diocesana é um marco nas celebrações dos 25 anos de criação da Diocese de Campo Limpo, desmembrada da Arquidiocese de São Paulo em 1989. Desde a solenidade de Cristo Rei de 2013 – quando teve início as comemorações pela data – as paróquias empenharam-se em capacitar missionários que percorreram ruas, avenidas, estradas rurais, vielas, comunidades, chácaras e sítios, levando a Palavra de Deus a todos que se abriram para ouvir, partilhar e deixar-se resgatar pela misericórdia de Deus. 

Os Missionários da Paróquia Nossa Senhora Aparecida e São Lourenço, em São Lourenço da Serra, visitaram centenas de famílias e muitas delas, em locais extremamente afastados da matriz, na zona rural do município. 

Maria das Graças e Toninho. Dois missionários que saíram em caminhada pela Estrada das Laranjeiras. Uma região com muitas chácaras, distante 26 quilômetros do centro de São Lourenço da Serra. Após percorrerem um longo caminho, decidiram parar em uma casa. Bateram palmas e depois de muito insistirem foram atendidos por Dona Maria, uma jovem dona de casa, mãe de cinco filhos. 

“Ela nos confidenciou que estava passando por necessidade, o marido desempregado e pagavam aluguel. E como a jornada era longa, tínhamos um kit de sobrevivência com frutas e água. Diante daquela situação, demos as nossas maçãs para as crianças que ficaram muito felizes e nós, missionários, comovidos com a situação desta família”, explicou a missionária Maria das Graças. 

Para a dona de casa, a visita dos missionários aconteceu num momento em que ela não tinha o que dar de comer aos filhos pequenos. “Eu sentava na mesa e ficava chorando. Falava meu Deus do céu, as crianças pedindo leite e eu não tenho. Tinha que fazer mingau com farinha de trigo e colocava açúcar e dava para a menor tomar. Quando os missionários chegaram, trouxeram o leite que a gente tanto precisava”.  

Durante a Missa de Ação de Graças foram apresentados os vídeos com os depoimentos das famílias visitadas e dos missionários. Houve uma comoção geral nos cerca de dois mil participantes da Santa Missa ao ouvirem os testemunhos e perceberem a importância da Missão. 

O trabalho missionário continuará na Diocese de Campo Limpo. As paróquias manterão as visitas às famílias com o objetivo de resgatar almas e levar a Palavra de Deus às localidades mais distantes.

O site da Diocese de Campo Limpo está migrando para o endereço
www.dcl.org.br

 

Crie um site com

  • Totalmente GRÁTIS
  • Centenas de templates
  • Todo em português

Este site foi criado com Webnode. Crie um grátis para você também!