Paróquias da Diocese de Campo Limpo iniciam campanha para ajudar vítimas do vendaval que atingiu a região sul do estado de São Paulo

A passagem de uma frente fria sobre o estado de São Paulo gerou a formação de linhas de instabilidade que provocaram as fortes chuvas que caíram sobre a capital paulista e vários municípios da região metropolitana. Nesta segunda-feira (16/05/2016) ela atingiu em cheio os municípios de Juquitiba, São Lourenço da Serra, Itapecerica da Serra, Embu e Embu-Guaçú no final da tarde. A chuva veio forte com várias descargas elétricas, granizo e vento forte que em São Lourenço chegou a atingir 93 km/h. 

Segundo padre Fausto Oliveira dos Santos, pároco da paróquia matriz Nossa Senhora Aparecida e São Lourenço, o município enfrenta uma de suas maiores dificuldades uma vez que o vendaval destelhou casas, derrubou árvores e deixou a cidade sem energia elétrica. “Estamos sem energia elétrica, água e sinal de celular. O telhado da paróquia foi arrancado com a força do vento. Fui até a cidade vizinha tentar comprar telhas porque o comércio local não deu conta da demanda. Mas o que mais nos preocupa é ajudar as pessoas que tiveram suas casas destelhadas e não tem como comprar novas telhas e, além das orações, precisamos de ajuda para socorrer estas famílias”, disse o sacerdote. No bairro Portal de São Lourenço várias árvores caíram e os cabos de energia elétrica foram arrancados. Além de o acesso estar comprometido, a previsão de restabelecimento da energia é de até três dias. 

Outro município que foi duramente castigado pelo temporal e vendaval foi Embu- Guaçu. Várias casas tiveram as telhas arrancadas, árvores foram derrubadas e toda a cidade ficou sem luz. Segundo informações da Defesa Civil, 22 pessoas deram entrada nos pronto-socorros com ferimentos relacionados às rajadas de vento. Padre William Venâncio, administrador paroquial da paróquia Nossa Senhora Aparecida informou que várias famílias tiveram seus bens destruídos ou levados pela ventania. “Estamos enfrentando um período difícil devido aos eventos climáticos que aconteceram nesta segunda-feira e estamos iniciando uma campanha para ajudar todas as pessoas que foram afetadas pelo vendaval. Estamos pedindo para que sejam doados alimentos, produtos de limpeza e roupas para atender a estas famílias”, comenta o sacerdote. 

Na Paróquia Santo Inácio de Loyola, localizada na rua Gino Pares Paulinetti, 450 – Jardim Valflor – Embu-Guaçu, Padre Juan Antônio Martinez Torralba informou que também estão sem energia e sem telefone e que está fazendo uma campanha de arrecadação por conta do destelhamento de casas e também de outras que desabaram. Ele pede orações e que as doações sejam enviadas à matriz paroquial, cujo telefone é: 4661-2564. 

Na Par. N. Sra. Aparecida e São Lourenço uma campanha de ajuda foi criada para arrecadar doações que atenderão os moradores que foram prejudicados pelo vendaval. Com o título “Vamos ajudar?” a ação pretende coletar, além de alimentos e roupas, telhas de fibrocimento (2,44 x 1,10 ou 2,44 X 0,92). Em São Lourenço as doações podem ser entregues na matriz paroquial localizada na rua Yoshinori Toyoda, 25, no centro da cidade ou contribuições em dinheiro podem ser depositadas na conta corrente do Banco do Brasil agência 6980-9 – conta corrente 36-1 – Paróquia Nossa Senhora Aparecida e São Lourenço – CNPJ: 61.378.766/0031-14. 

Outro ponto de arrecadação é a Paróquia Santa Terezinha do Menino Jesus, localizada na rua Arlindo Luz, no centro de Embu-Guaçu em frente à praça, para colaborar com a mais caçula Paróquia da Diocese que foi afetada pelo vendaval.

O site da Diocese de Campo Limpo está migrando para o endereço
www.dcl.org.br

 

Crie um site com

  • Totalmente GRÁTIS
  • Design profissional
  • Criação super fácil

Este site foi criado com Webnode. Crie o seu de graça agora!