Paróquias da Diocese de Campo Limpo oferecer curso de capacitação de jovens para ingressarem no mercado de trabalho

Em 19 de dezembro de 2000 entrou em vigor a Lei nº 10.097 que passou a ser conhecida como a “Lei do Aprendiz”. Ela estabelece que todas as empresas de médio e grande porte são obrigadas a contratarem adolescentes e jovens entre 14 e 24 anos. Segundo a lei “os estabelecimentos de qualquer natureza são obrigados a empregar e matricular nos cursos dos Serviços Nacionais de Aprendizagem número de aprendizes equivalentes a 5% no mínimo e 15% no máximo, dos trabalhadores existentes em cada estabelecimento, cujas funções demandem formação profissional”(artigo 429).

Segundo o Ministério do Trabalho existem hoje no Brasil 107 mil empresas que estão enquadradas na lei e que não as cumprem por total desconhecimento de sua existência. Este número poderia gerar 1,3 milhões de vagas para os jovens. Na capital paulista 37 mil empresas estão aptas a contratarem jovens aprendizes disponibilizando 108 mil vagas.

Os dados foram apresentados na manhã desta sexta-feira (05/08/16) aos coordenadores diocesanos de pastorais que trabalham com jovens na Diocese de Campo Limpo. Segundo Marisa Vidovix, superintendente do Núcleo de Aprendizagem Profissional – NURAP – um dos grandes desafios é criar a conscientização nos empresários sobre a necessidade e a importância de contratar os jovens. “O primeiro passo é informar os empresários sobre a lei e não conseguindo conscientizar e sensibilizar o empresário aí sim, as forças que fazem a lei ser cumprida, mas na verdade muitos não cumprem por desconhecimento”.

Ela explicou ainda que o jovem aprendiz não precisa necessariamente trabalhar na sede da empresa contratante. O empresário dispõe da possibilidade de oferecer essa mão de obra a uma entidade social, por exemplo. “Se o empresário tendo a vontade e a necessidade de contratar um aprendiz para o cumprimento de cota, mas não tem espaço ou às vezes o trabalho não comporta o jovem, às vezes não tem nem cadeira e mesa porque é uma empresa pequena, a lei dá uma abertura para que esse jovem possa cumprir a sua carga horária numa organização sem fins lucrativos como as igrejas onde trabalham na secretaria e ele cumpre a sua jornada e faz seu aprendizado normalmente”.

Foi o que aconteceu em duas paróquias da Diocese de Campo Limpo. Numa delas, a Paróquia Santa Terezinha do Menino Jesus em Embu Guaçú, três jovens foram contratadas por empresas da região e atuam na secretaria pastoral. Naiara Dourado de Moura de 18 anos é uma das jovens aprendizes que trabalha na paróquia. Ela conta que seu pai ficou desempregado e sua mãe era quem fazia frente às despesas da casa. Há dois meses ela entrou no programa e agora, com salário pago pela empresa que cedeu a jovem à paróquia, a situação ficou mais tranquila. “Todo dia é uma correria diferente, mas é uma aprendizagem diferente e fez a diferença na minha vida e da minha família. O programa ensina muito porque mostra para o jovem que o trabalho traz com ele uma série de responsabilidades e nos ajuda a crescer na empresa e se a pessoa quer e precisa mesmo de um trabalho ela vai entender e a capacitação que recebemos é muito boa”.

Padre Gean Carlos Medeiros de Oliveira é o pároco da Paróquia Santa Terezinha do Menino Jesus e um dos idealizadores do projeto na Diocese de Campo Limpo. Além de estar satisfeito com a qualidade profissional dos jovens, ele está empenhado em ampliar o trabalho para todo o território diocesano. Mas seu trabalho já chegou ao conhecimento da Nunciatura Apostólica e no próximo dia 10 de agosto ele terá um encontro com o Núncio Apostólico no Brasil, Dom Giovanni d’Aniello em Brasília. “Estávamos em Brasília participando de uma reunião no Ministério do Trabalho e naquela ocasião a nunciatura quis entender um pouco mais sobre a Lei 10.097 e qual o papel que a Igreja tem nela. Como o Núncio estava sem agenda e nós tínhamos de voltar para São Paulo, ficou marcado um novo encontro para a próxima quarta-feira. Quem sabe daqui alguns anos a Lei 10.097 a partir da Diocese de Campo Limpo entra como uma Campanha da Fraternidade”.

Tanto empresas como jovens interessados em saber mais sobre o projeto podem acessar o site do NURAP: www.nurap.org.br

O site da Diocese de Campo Limpo está migrando para o endereço
www.dcl.org.br

 

Crie um site com

  • Totalmente GRÁTIS
  • Centenas de templates
  • Todo em português

Este site foi criado com Webnode. Crie um grátis para você também!