Paróquias da Diocese recebem homenagem por facilitar o acesso à cultura

Em 1957 o Papa Pio XII publicou a encíclica “Miranda Prorsus” sobre o cinema, rádio e televisão. Nela o Santo Padre fala sobre a influência que esses meios de comunicação de massa tinham à época e orienta sobre os cuidados e deveres que os responsáveis por estes meios deveriam ter ao produzir e difundir seus materiais.

Um dos tópicos está voltado ao cinema. Diz o Papa: “Em geral o espetáculo compreende também elementos de informação e de instrução. O Nosso Predecessor (Pio XI) de feliz memória, não hesitou em chamar o cinema de “rerum scholae” (lição das coisas). Mas a estes elementos acrescenta ainda o espetáculo uma apresentação figurativa e sonora de enredo destinado não só à inteligência, mas ao homem total, dominando-lhe as faculdades emotivas e convidando-o a participar por si mesmo na ação desenvolvida”.

Atualmente levar a “sétima arte” às populações mais carentes está cada vez mais difícil, seja pela falta de salas de cinema nas ruas – como existia antigamente – seja pelo valor cobrado pelo ingresso pelas grandes redes de distribuição.

Como alternativa foi criado pelo Sindicato dos Bancários de São Paulo, Osasco e Região o projeto Cine B que leva gratuitamente a espaços comunitários e universitários a exibição de filmes brasileiros. O projeto entra com toda a estrutura composta por telão, projetor, caixas de som, “banners” e um pipoqueiro oficial.

Desde o início do projeto em 2007 mais de 53 mil pessoas em 400 exibições tiveram a oportunidade de ter contato com o cinema e muitas delas, pela primeira vez. No total foram apresentados 150 títulos, inclusive sucessos de bilheteria como “Getúlio” e “Gonzaga, de pai para filho”.

Anualmente acontece a premiação aos diretores das produções brasileiras e também às entidades parceiras que cedem o espaço para a exibição dos filmes. Este ano a Diocese de Campo Limpo foi representada pelas Paróquias: Santos Mártires, Maria Mãe dos Caminhantes e Senhor dos Passos e Nossa Senhora das Dores, além do Centro da Criança e Adolescente (CCA) São José do Paraisópolis administrada pela Cáritas Diocesana.

A exibição mais recente aconteceu no salão da Paróquia Senhor dos Passos e Nossa Senhora das Dores. Mais de 150 pessoas acompanharam o filme “Corda Bamba – história de uma menina equilibrista” do diretor Eduardo Goldenstein. Odair Nascimento e Verônica Lima são os organizadores das sessões. Segundo ela, essa é uma grande oportunidade para que o público que não tem acesso às salas de cinema tradicionais possa desfrutar desta arte. “No primeiro filme que passamos, “Gonzaga – de pai para filho” tivemos mais de 200 pessoas que lotaram o espaço e foi bonito ver a alegria deles em assistir ao filme numa telona de cinema. É muito bonito de se ver”, comentou.

O Padre João Bonifácio da Silva disse que esse projeto “faz muito bem para a vida da nossa comunidade e é uma alegria poder ceder o espaço para a exibição dos filmes”.

Para receber o prêmio pela Paróquia Maria Mãe dos Caminhantes estiveram presentes o Padre Odair Eustáquio Ribeiro Gomes, Cícero Melo e Vivian Aparecida Diogo Melo.

A Paróquia Santos Mártires foi representada por Doni Araujo, coordenador geral da Cia de Artes Decálogo JALC, Regina Paixão e Mariana Brite. O troféu foi entregue na manhã desta quarta-feira ao pároco, Padre Jaime Crowe.

Já a Caritas Diocesana foi representada pelo gerente de Projetos Sócio-Educativo Meio Aberto do Jardim Ângela, Fábio Vicente de Souza e pela gerente do Centro Criança e Adolescente – CCA – São José Paraisópolis, Seila Martins da Silva.

Mais informações sobre o CineB podem ser encontradas no site: http://cineb.spbancarios.com.br/

O site da Diocese de Campo Limpo está migrando para o endereço
www.dcl.org.br

 

Crie um site com

  • Totalmente GRÁTIS
  • Design profissional
  • Criação super fácil

Este site foi criado com Webnode. Crie o seu de graça agora!