Parque Chácara do Jockey: uma realidade que nasceu do sonho do padre Darci Bortolini

Foram anos de muita luta, reuniões, discussões, propostas até que o sonho do padre  Darci Bortolini, pároco da paróquia Nossa Senhora de Fátima e Assessor Diocesano da Pastoral da Ecologia e do Meio Ambiente da Diocese de Campo Limpo, tornou-se realidade. Ele encabeçou um movimento que envolveu a comunidade local para que uma área de 143 mil metros quadrados fosse transformada em um parque.

Em outubro de 2014 a prefeitura de São Paulo tomou posse da Chácara do Jockey num processo de desapropriação motivado por uma dívida de R$ 133 milhões em IPTU. Assim que a notícia foi divulgada várias construtoras se interessaram pelo local a fim de erguerem condomínios residenciais, levando em consideração o crescimento do bairro, principalmente com a chegada da linha 4 Amarela do Metrô.

Porém o que os empreiteiros não contavam era que o padre Darci também estava interessado na área com o objetivo centrado em transformar o local num parque para que os moradores do entorno tivessem um local onde passear e desfrutar de uma área verde. Há mais de 30 anos havia o desejo de transformar a Chácara do Jockey em um parque e agora, mais do que nunca, o momento era o ideal.

Quando surgiu a possibilidade de a administração municipal retomar o terreno, padre Darci intensificou sua campanha para transformar o local num parque até que a prefeitura decidiu declarar a área como sendo de utilidade pública. A notícia de que finalmente, após três décadas de muita luta, a Chácara do Jockey tornaria-se um parque para a comunidade alegrou não somente os moradores, mas principalmente o religioso que viu um sonho se transformar em realidade. 

O INÍCIO DA TRANSFORMAÇÃO

A conhecida Chácara do Jockey foi, nos últimos anos, palco de diversos eventos, principalmente musicais com shows de bandas como Katy Perry, Michel Teló, System of a Down, Los Hernanos além de festivais e campeonatos principalmente de futebol. No interior da Chácara está a sede do Pequeninos do Jockey, uma escolinha de futebol criada em 1970 e que já formou craques como André Luiz, Julio Baptista e Zé Roberto.

Em 2015 a prefeitura de São Paulo deu início ao processo de transformação e adequação do complexo. Uma das grandes preocupações era manter e preservar toda a estrutura histórica, o espaço físico e paisagístico.

Segundo a vice-prefeita da capital, Nádia Campeão foram retirados 26 caminhões de entulho para que o espaço fosse adaptado às características de um parque. Na solenidade de inauguração, a vice-prefeita afirmou que “a prefeitura será a gestora do parque e depositária de um patrimônio da população para todo sempre e isso aqui será nosso, do povo de São Paulo”.

Com a mudança a área conta com um pólo cultural, “FAB LAB”, campos de futebol, equipamentos de ginástica, skatepark, quadras poliesportivas, área para piquinique, horta comunitária, pista de caminhada além de uma base fixa da Guarda Civil Metropolitana, uma Escola Municipal de Educação Infantil /Centro de Educação Infantil e playground.

A inauguração aconteceu neste sábado (30/04/2016) e contou com a presença de milhares de moradores dos bairros vizinhos ao parque que aguardaram ansiosos a abertura do espaço.

O prefeito de São Paulo, Fernando Haddad afirmou que este é um projeto pioneiro em termos tecnológicos por abrigar um “Fab Lab” (rede pública de fabricação digital) que atua como centro de pesquisa e produção tecnológica equipado com impressoras 3D, fresadoras de precisão, cortadoras a laser e de vinil. “Temos que colocar a juventude em contato com a tecnologia mais avançada na área de TI (Tecnologia da Informação) e teremos o laboratório de inovação de áudio visual sendo considerado o maior do Brasil”.

Haddad disse ainda que o projeto foi dividido em duas etapas. “Quando finalizarmos todo este complexo será dedicado à cultura da região oeste da cidade porque muita gente pedia um centro cultural para esta região e aqui o local é estratégico porque pega tanto o pessoal do Campo Limpo como do Butantã e vai integrar toda esta área”.

Antes das palavras do prefeito, o idealizador e principal responsável pela idealização do parque, padre Darci Bortolini disse que este era um dia histórico para a cidade de São Paulo e agradeceu a todos que participaram deste longo e difícil caminho. “Nunca fizemos um estatuto, diretoria e chamadas. Tivemos sempre um olhar para o horizonte, às vezes parecia miragem. Com o passar do tempo vimos claramente o parque nascer”, disse o sacerdote.

Padre Darci recebeu também uma nova missão. Por todo o trabalho realizado em prol da instalação do parque, pelo empenho dedicado à questão do meio ambiente na diocese de Campo Limpo, Dom Luiz Antônio Guedes o nomeou Assessor Diocesano da Pastoral da Ecologia e do Meio Ambiente da Diocese de Campo Limpo.

A provisão foi entregue ao sacerdote pelo coordenador diocesano de pastoral, padre Marcos Joaquim Patrício, representando Dom Luiz que estava em visita pastoral na paróquia Santa Edwiges.

O site da Diocese de Campo Limpo está migrando para o endereço
www.dcl.org.br

 

Crie um site com

  • Totalmente GRÁTIS
  • Design profissional
  • Criação super fácil

Este site foi criado com Webnode. Crie o seu de graça agora!